4 de setembro de 2013

Prova

foto

E dentre bilhões de pessoas no mundo, ele escolheu você. Só você. Escolheu para cuidar, para abraçar, para beijar, para enxugar as lágrimas de brigas bobas e escolheu para amar. Escolheu pra levar pra todo canto de mãos dadas como se fossem um só. Não. Não tenha medo. Lava esse rosto salgado pelas lágrimas e coloca um sorriso no lugar. Fica mais bonito. Sorria, pois o amor te escolheu. E ele é como o Bondinho da Sorte, só passa uma vez. E se não agarrá-lo e segurar firme, ele te derruba. Derruba e não volta nunca mais. E se voltar, vai ser tipo aqueles cometas raros, só passa de novo na outra geração. Por isso garota, não se acanhe. Deixe ele te levar aonde for... Ele sabe o caminho e quer você como companhia. Companheira. É tão difícil encontrar alguém que acompanhe e acolha. Hoje mesmo tive a prova de que não é qualquer pessoa que vai fundo nessa, não mesmo. Tem que estar preparado pra encontrar vários espinhos em forma de gente ruim por aí e isso tem de monte, viu? Gente ruim é aquela gente que não aguenta ver a felicidade de gente boa e quer logo inventar algum bafafá pra nós - gentes boas - acreditarmos. Por isso tem que acolher também. Pra que não deixe entrar nenhum mal e nenhum veneno pela fresta da desconfiança. Isole e tape todos os buracos, blinde bem e poderá ficar tranquila. Viu? Não é nada difícil ser feliz. Então seja.

3 comentários

  1. Escrevi uma vez no blog: "felicidade, quando é demais, assusta". A gente nunca acha que merece esse amor de filme...

    Lindimais.

    ResponderExcluir
  2. Quanta doçura num texto só <3 Você consegue descrever tudo isso, vários sentimentos de uma maneira tão simples. O amor passa raras as vezes mesmo, e há tanta gente ruim no mundo querendo sugar nossa alegria, nossa confiança. Acho que essas são as que mais precisam do amor.
    Beijos <3
    http://bossanv.com

    ResponderExcluir
  3. Bondinho da Sorte rs...adorei!! Ficou lindo e leve o texto!

    beijinhos *-*

    ResponderExcluir

me diz o que achou :)

© Pieguices Aleatórias
Maira Gall